NAe A-12 São Paulo - Marinha do Brasil

Nau capitânea da esquadra brasileira, o Navio Aeródromo São Paulo (A-12) é a mais recente belonave incorporada à nossa Marinha. Comprado ao Governo da França, onde servia a Marinha com nome de "Foch", chegou ao Brasil em fevereiro de 2001. Substituiu o glorioso "Minas Gerais",  já com mais de 40 anos de uso. O "São Paulo" é mais novo, maior, mais veloz e com maior capacidade operacional que o seu predecessor, com excelente estado de conservação. Desde sua construção passou por diversas atualizações de equipamentos e sensores, o que o deixa perfeitamente apto para cumprir sua missão ainda por um bom tempo. Os navios da classe Clemenceau (a qual pertence o Foch) foram os primeiros porta-aviões projetados e totalmente construídos na França. A idéia inicial era projetar um porta-aviões leve na faixa de 16.000 ton, que mais tarde foi substituído pelos Clemenceau, muito maiores e de tamanho similar aos norte-americanos da classe Essex, com os quais se parecem em muitos aspectos embora sua popa guarde semelhança com os projetos britânicos. Possuem um convés blindado, em ângulo de 8°, visor de espelho para pouso, dois elevadores, duas catapultas a vapor e um convés inferior que funciona como hangar. Estão equipados com radar tridimensional DRDI 10, sistema tático de dados SENIT e um sonar SQS-505, equipamentos estes não necessariamente mantidos quando da venda ao Brasil. Em tempos de paz, como medida de contenção de despesas, o Clemenceau opera aeronaves de asa fixa e o Foch emprega somente helicópteros para combate anti-submarino (ASW ou Anti-Submarine Warfare). Com esta aquisição nossa Marinha poderá operar seus meios aéreos longe de nosso litoral, onde os interesses do país estiverem em jogo. Foram adquiridos 23 caças bombardeiros A-4 Skyhawk, aqui designados AF-1 para compor o grupo aéreo do "São Paulo", juntamente com os helicópteros já existentes no inventário daquela Força.



Deslocamento
     
32.500 toneladas (máx.)
Dimensões
   
comprimento: 266 m / boca: 51,2 m / calado: 8,2 m
Convés de vôo
   
257 m de comprimento
Velocidade
   
30 nós (máx.)
Propulsão
   
6 caldeiras La Valle e 2 turbinas Parsons
Tripulação
   
1030 homens (+ 670 homens do grupo aéreo)
Aeronaves
   
Até 37 aeronaves de asa fixa e 8 helicópteros
Outras especificações
   
Sistemas de defesa anti-aérea, contramedidas eletrônicas,
radares, sistemas de dados táticos e sensores atualizados.



                                 www.militarypower.com.br                                   eXTReMe Tracker
                       A sua revista de assuntos militares na internet