Corveta classe Visby - Suécia


A classe de corvetas "stealth" está sendo construída para a Marinha da Suécia pela companhia Kockums, subsidiária da empresa alemã HDW. A primeira corveta a "Visby" (K 31) foi lançada em 2000 e entregue ao Ministério da Defesa em junho de 2002 para a colocação dos armamentos e sistemas de combate. Após os testes dos equipamentos e provas de mar, deverá estar operacional em 2005. Foram encomendadas cinco corvetas da classe Visby, com opção para mais seis, sendo quatro para combate anti-submarino (ASW) e uma para combate anti-superfície. Todas poderão operar um helicóptero embarcado, como o Agusta A-109M. A Kockums assinou um acordo de parceria com a Northrop Grumman, para participar da concorrência do futuro Littoral Combat Ship (LCS) da US Navy, usando como base o desenho da Visby. Seu design foi cuidadosamente estudado para minimizar as assinaturas ótica e infravermelha, acústica e hidro-acústica acima da linha d'água, elétrica e magnética sub-aquática. Sua estrutura é fabricada com uma espécie de sanduíche feito de chapas de PVC com fibra de carbono e laminados de vinil, tornando-a forte e rígida, de baixo peso, com boa resistência aos choques e baixa assinatura radar. O centro de comando, controle e comunicações do navio está equipado com o sistema de gerenciamento de combate Saab Tech Vectronics 9LV Mk3E e com o sistema de apoio a decisão MAST, além de um sistema de comunicações integrado, com canais de voz e dados.



Cada corveta carregará oito mísseis anti-navio Saab Bofors RBS 15, instalados na parte interna do deck e disparados através de escotilhas especiais para manter sua característica stealth. Para a guerra anti-submarino contarão com lançadores de granadas de 127 mm, cargas de profundidade e três tubos para torpedos Type 45, de 400 mm. O canhão padrão será o Bofors 70 SAK MkIII, de 57 mm, de emprego geral, dotado de carregamento automático com 120 cargas prontas para disparo, com cadência de tiro de 220 t/m e alcance máximo de 17 km. Estarão equipadas com o radar multi-função Ericsson Sea Giraffe AMB 3D C-band, que proverá vigilância aérea e de superfície, além da detecção e indicação de alvos para os sistemas de armas, podendo lidar com múltiplas ameaças simultaneamente, acima de 20.000 m de altitude e elevações de até 70º. A propulsão das corvetas classe Visby estará a cargo de uma combinação de motores diesel e turbinas a gás (CODAG), conectados a duas caixas de câmbio que movimentam dois propulsores de jatos d'água Kamewa, permitindo atingir velocidades de até 35 nós em trajetos de curta duração.



Origem
Suécia
Tripulação
43 homens
Dimensões
comprimento: 72,7 m / largura: 10,4 m / calado: 2,4 m
Velocidade
35 nós (máxima)
Alcance
não divulgado
Deslocamento
640 toneladas
Propulsão
02 motores diesel MTU 16V 2000 N90 (1.730 hp cada) e
04 turbinas a gás Honeywel TF 50A (5.330 hp cada)
Armamento
Canhão Bofors de 57mm, 8 mísseis anti-navio RBS 15, cargas de profundidade, granadas de 127mm e torpedos Type 45 de 400mm


                                 www.militarypower.com.br                                   eXTReMe Tracker
                       A sua revista de assuntos militares na internet