Corveta K 130 - Alemanha


Em dezembro de 2001, o governo alemão estabeleceu uma encomenda de cinco corvetas K130, cujo desenho era baseado no projeto das corvetas MEKO A. Estas novas unidades substituiriam os barcos-patrulha lança mísseis das classes Tiger e Albatross que já não atendiam aos requisitos operacionais da Marinha alemã. A primeira unidade da classe, a F-260 Braunshweig, foi comissionada em abril de 2008, seguida pelas F-261 Magdeburg, F-262 Erfurt, F-263 Oldenburg e F-264 Ludwigshafen, comissionadas entre setembro de 2008 e março de 2013. A frota encontra-se baseada em Warnemunde. As K130 foram desenvolvidas com características furtivas (stealth), baixo calado, com sistemas de armas e de defesa amplamente automatizados, com capacidade para apoiar operações tanto em regiões litorâneas quanto em "águas azuis", particularmente compondo forças-tarefas de reação rápida. Deslocando cerca de 1.840 toneladas, as corvetas podem manter uma velocidade máxima contínua de 26 nós, com alcance de 2.500 milhas náuticas e 20 dias de mar sem apoio ou 60 dias com reabastecimento. A propulsão está a cargo de dois motores a diesel MTU 20V 1163 TB93, que geram um total de 20.100 hp. Algumas das tecnologias importantes aplicadas nas fragatas Type 124 (classe Sachsen) foram incorporadas ao projeto da K130 e este alto grau de automação e integração permitiu que elas sejam operadas por uma tripulação de apenas 50 pessoas. Estão equipadas com o sensor Thales SEWACO, do sistema de armas comando e controle, juntamente com os protocolos Link 11 e Link 16 para comunicações táticas. Seu radar principal é o EADS TRS-3D para busca aérea e de superfície operando na band-C. É um sensor multi-modo tridimensional capaz de detecção e acompanhamento automático de todos os tipos de ameaças, incluindo alerta antecipado das que possam voar rente ao mar ou em deslocamento rápido, como pequenas lanchas, mísseis, veículos aéreos não tripulados (UAV) ou drones.

Possui ainda o radar de navegação Raytheon Marine ST Mk.2 operando nas bandas-E, F e I. Para contra medidas eletrônicas conta com o sistema EADS SPS-N 5000 capaz de interceptar, localizar, analisar, classificar e identificar ameaças e monitorar alvos múltiplos. A suíte de contra medidas inclui também um jammer EADS SPN/KJS 5000. Seu armamento principal é o canhão Oto Melara 62 Super Rapid, calibre 76 mm, o qual tem uma taxa de disparo de 120 tiros por minuto, além de dois canhões automáticos Mauser BK-27, calibre 27 mm. Estão armadas com quatro mísseis superfície-superfície suecos RBS-15 Mk.3 do tipo "dispare-e-esqueça", com alcance de até 200 km, e com capacidade anti-navio e ataques a alvos em terra, de dia ou à noite. Para a defesa antiaérea as K130 estão equipadas com dois lançadores rotativos Raytheon RAM Mk.49 para mísseis superfície-ar com alcance de até 10 km que podem engajar tanto aeronaves hostis quanto mísseis. As corvetas K130 possuem um convés de voo e um hangar que lhes permitem operar com helicópteros de médio porte como o Sea Hawk, o Lynx ou o NH-90, e veículos aéreos não tripulados. Recentemente a Marinha alemã adquiriu um primeiro lote de seis UAV Camcopter S-100 para operarem embarcadas nas K130, com a missão de reconhecimento aéreo e aquisição de alvos além do horizonte. Em maio de 2005, o governo de Israel encomendou quatro corvetas da classe Sa'ar 6 cujo desenho foi baseado no projeto das corvetas K130.

Origem
  
Alemanha
Tripulação
50
Dimensões
compr: 89,1 m; boca:13,2 m; calado: 3,4 m
Desclocamento
1.840 toneladas
Sistemas
radar de busca PESA TRS-3D
Propulsão
2 MTU TB93 a diesel (20.100 hp)
Armamentos
mísseis SS RBS-15 Mk.3, mísseis SA RAM,
2 canhões Mauser 27mm e 1 canhão de 76mm

 


                                   www.militarypower.com.br                                   eXTReMe Tracker
                       A sua revista de assuntos militares na internet