Projeto FX BR - Força Aérea Brasileira - Gripen


 

 

APRESENTAÇÃO OFICIAL

Tudo sobre o Gripen E: novas fotos, configuração de armamentos, ilustração de três vistas e muito mais...


Foto oficial do primeiro Gripen E, em seu roll out realizado em 18/05/2016.

             .              .           .            

Notícias

O GRIPEN NG É O NOVO CAÇA DA FAB - 18/12/2013: Um dia histórico para a Força Aérea Brasileira. Por meio do Programa F-X2, o Governo brasileiro confirmou a aquisição do avião militar supersônico Gripen NG, caça de última geração que atenderá às necessidades operacionais da FAB para os próximos 30 anos e que faz parte do Programa de Articulação e Equipamento da Defesa, da Estratégia Nacional de Defesa, com vistas à defesa da Pátria. Hoje, 18 de dezembro de 2013, a Presidenta da República anunciou a decisão de adquirir as aeronaves Gripen NG, da empresa sueca SAAB, representando investimentos da ordem de US$ 4,5 bilhões, em um cronograma que se estenderá até 2023. A oferta vencedora engloba o fornecimento de 36 (trinta e seis) aeronaves, logística inicial, treinamento, simuladores de voo e projetos de transferência de tecnologia e cooperação industrial. A próxima fase do processo consiste nas negociações para a materialização dos contratos de fornecimento de bens, de serviços e os acordos de compensação.

ASSINATURA DO CONTRATO - 24/10/2014: A Força Aérea Brasileira assinou com a empresa sueca SAAB o contrato para aquisição de 36 aviões de caça Gripen NG. A primeira aeronave deverá ser entregue em 2019, e a última em 2024. A assinatura aconteceu na sexta-feira, dia 24, nas instalações da COPAC, em Brasília. O contrato envolve o treinamento de pilotos e mecânicos brasileiros na Suécia, apoio logístico e a transferência de tecnologia para indústrias brasileiras. O investimento total será de aproximadamente US$ 5,4 bilhões. A diferença em relação ao valor anunciado anteriormente deve-se às novas exigências feitas pela FAB e à atualização dos valores no período. A Embraer irá assumir um papel de liderança na fabricação local dos aviões, mas haverá também a participação de outras empresas brasileiras, como a AEL, Akaer, Atech e SBTA, possibilitando que 15 das 36 aeronaves sejam montadas no país. O Brasil também participará do desenvolvimento do Gripen NG e será responsável pelo desenvolvimento da versão para dois pilotos. A encomenda brasileira envolve 28 unidades monoplaces (para um piloto) e 8 biplaces (para dois tripulantes). O desenvolvimento e produção do Gripen NG possibilitará ainda a geração de milhares de empregos diretos e indiretos no país.

ASSINATURA DO CONTRATO DE FINANCIAMENTO - 25/08/2015: Os governos do Brasil e da Suécia formalizaram hoje às 10h, em Londres, os contratos financeiros da compra de 36 caças supersônicos Gripen NG. O pacote inclui ainda a aquisição do armamento das aeronaves. A cerimônia foi na Embaixada do Brasil envolvendo funcionários da agêncía sueca de crédito à exportação, a SEK, e da Procuradoria Geral da Fazenda. O valor total é de cerca de US$ 5,4 bilhões, com oito anos de carência e 15 anos para o pagamento. O crédito cobrirá 100% do contrato comercial, sem a necessidade de pagamento de sinal, lembrando que o pagamento efetivo do financiamento só ocorrerá após o recebimento da última aeronave previsto para 2024. Esta etapa encerra as negociações e inicia a fase de execução do contrato comercial, permitindo o início da fabricação dos novos caças, cuja primeira unidade deverá ser entregue à FAB em 2019.

FAB DEFINE PACOTE INICIAL DE ARMAMENTOS PARA O GRIPEN - 25/08/2015: A Força Aérea Brasileira pagará US$ 245 milhões por 70 mísseis e bombas de alta tecnologia e 14 unidades de sistemas táticos de reconhecimento e navegação para aeronaves, que serão empregados nos novos caças Gripen. A Aeronáutica não divulga os tipos e a quantidade de armas compradas por considerar o dado uma informação "estratégica", mas segundo fontes confiáveis, o pacote incluiria: 10 unidades do míssil ar-ar A-Darter operacionais e 8 para treinamento; 10 unidades do míssil ar-ar IRIS-T operacionais e 20 para treinamento; 20 kits da bomba guiada Spice 1000 operacionais; 30 kits da bomba guiada Spice 250 operacionais; 4 unidades do pod de reconhecimento Reccelite II; e 10 unidades do pod de navegação e designação de alvos Litening G4.

APRESENTAÇÃO OFICIAL DO GRIPEN E (ROLL OUT) - 18/05/2016: A SAAB apresentou oficialmente nesta data, em um evento em sua sede na cidade de Linköping, o primeiro protótipo do Gripen E (código 39-8) dos quatro que participarão do programa de certificação da aeronave. Às 10h30, horário de Brasília, as cortinas se abriram em um palco especialmente montado em um dos hangares da fábrica. O aparelho será usado para integrar os sistemas eletrônicos solicitados pelo Comando da Aeronáutica, que incluem um datalink próprio e um painel com apenas uma tela de grande tamanho Wide Area Display (WAD), similar à desenvolvida para o F-35, em desenvolvimento pela AEL Sistemas. Representando o Ministério da Defesa, o comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro-do-Ar Nivaldo Luiz Rossato, ressaltou a importância do programa em seu discurso. O primeiro caça Gripen E da Força Aérea Brasileira será entregue em 2019, quatro anos antes da primeira unidade operacional sueca.

ASSINATURA DO ACORDO DE COMUNICAÇÕES - 11/08/2016: O Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, na qualidade de Autoridade Nacional de Segurança, e a Administração de Material de Defesa do Reino da Suécia (FMV) realizaram, em 11 de agosto de 2016, a assinatura do Acordo da Segurança das Comunicações do Programa do Sistema Gripen. O Acordo estabelece as diretrizes para a troca segura de informações entre os dois países, em prosseguimento ao referido programa, com o objetivo de realizar a transferência de tecnologia para a fabricação das futuras aeronaves de combate da Força Aérea Brasileira.

AEL FORNECERÁ HMD E WAD PARA A FAB - 07/11/2016: O sistema avançado de visualização integrado ao capacete (HMD - Helmet Mounted Display), denominado Targo será fabricado e fornecido pela empresa brasileira AEL Sistemas, subsidiária da israelense Elbit Systems. Os pilotos equipados com o Targo serão capazes de localizar, rastrear, identificar e combater melhor os alvos aéreos e terrestres, uma vez que o sistema proporciona maior consciência situacional e melhores opções para ampliar a capacidade de combate. Um visor integrado ao capacete exibe informações de voo, tais como altitude e velocidade do ar, além de indicar alvos e fornecer dados de rastreamento que ajudam o piloto. Além de entregar o sistema HMD, a AEL também fornecerá o Display Panorâmico Inteligente (WAD – Wide Area Display) e o HUD (Head- Up Display) para o Gripen NG do Brasil.

CONTRATO DE INTEGRAÇÃO DO MÍSSIL A-DARTER - 19/11/2016: A Denel Dynamics recebeu recentemente um contrato para integrar o míssil A-Darter aos caças Gripen da Força Aérea Brasileira (FAB). De acordo com o relatório anual da empresa, no período 2015/16, informa que foi recebido um contrato para “integrar o míssil nos aviões brasileiros do programa F-X2". Devido à complexidade do projeto, o Brasil foi incorporado como parceiro com a participação de algumas empresas brasileiras, entre elas Avibras (motores), Mectron (fabricação dos mísseis) e Opto Eletronica. O míssil de quase três metros de comprimento, 93 quilos, tem um alcance de aproximadamente 20 Km. Ele pode ser designado para o alvo utilizando o radar da aeronave de lançamento, através da cabeça de busca do míssil, ou pelo HMD (Helmet Mounted Display), que permite guiar o míssil para alvos localizados atrás do avião de lançamento.

EMBRAER E SAAB INAUGURAM CENTRO DE PESQUISA - 22/11/2016: A SAAB, empresa de defesa e segurança, e a Embraer Defesa & Segurança inauguram hoje o Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen (Gripen Design Development Network - GDDN), em Gavião Peixoto (SP). O GDDN será o hub de desenvolvimento tecnológico do Gripen NG no Brasil para a SAAB e a Embraer, junto às empresas e instituições brasileiras parceiras: AEL Sistemas, Atech, Akaer e Força Aérea Brasileira, por meio de seu departamento de pesquisa DCTA. O GDDN contempla o ambiente e os simuladores necessários para o desenvolvimento dos caças. Além disso, o GDDN está conectado à SAAB na Suécia e aos parceiros industriais no Brasil, assegurando transferência de tecnologia e desenvolvimento eficientes.

PRIMEIRO VOO DO PROTÓTIPO DO GRIPEN E - 15/06/2017: Nesta manhã foi realizado o primeiro voo do protótipo do JAS 39E Gripen, como é designada oficialmente a versão monoplace. A aeronave matrícula 39-8 decolou às 10:32hs do aérodromo da SAAB, em Linköping, sob o comando do piloto de testes Marcus Wandt, em um voo de 40 minutos que sobrevoou o leste da região e cumpriu diversos parâmetros, entre eles o recolhimento e a abertura do trem de pouso. Estavam presentes diversas autoridades suecas e brasileiras, como o Ministro da Defesa e o Comandante da Aeronáutica.

GRIPEN E REALIZA VOO SUPERSÔNICO PELA PRIMEIRA VEZ - 20/10/2017: A SAAB anunciou que o seu caça inteligente Gripen E voou supersônico pela primeira vez. O avião quebrou a barreira do som sobre o Mar Báltico no 18 de outubro. O Gripen E atingiu velocidades maiores do que a velocidade do som, ultrapassando Mach 1, como parte do programa de ensaios de voo. O objetivo era coletar dados da aeronave quando alcançou e enquanto mantinha a velocidade supersônica. A aeronave sustentou a velocidade supersônica por alguns minutos, enquanto realizava algumas manobras, demonstrando a combinação bem sucedida de projeto do caça e o seu poderoso motor.

BRASIL PARTICIPA DE REUNIÃO DE USUÁRIOS DO GRIPEN - 21/12/2017: Pela primeira vez, uma comitiva brasileira participou da Gripen Users Group, uma conferência do grupo de usuários do caça Gripen. O evento aconteceu entre os dias 4 e 8 de dezembro de 2017, em Praga, na República Checa, e contou com a presença de representantes da Suécia, Hungria, Tailândia, África do Sul, República Checa. Em maio de 2018, o País será o anfitrião do encontro. Segundo o Major-Brigadeiro Jefson Borges, que liderou a comitiva brasileira, a partir de agora, a FAB participará de todas as reuniões relativas ao novo caça, não somente as do grupo de usuários, mas também as de Treinamento de Liderança Tática.

SAAB APRESENTA FÁBRICA DE AEROESTRUTURAS NO BRASIL - 10/05/2018: A Saab Aeronáutica Montagens (SAM) está situada na cidade de São Bernardo do Campo, São Paulo, em um edificação já pronta com uma área de aproximadamente 5 mil m², onde serão fabricados seis segmentos aeroestruturais para o Gripen E. São eles: o cone de cauda, os freios aerodinâmicos, o caixão das asas, a fuselagem traseira e a fuselagem dianteira para a versão monoposto e a versão biposto. Até 2020 toda a estrutura fabril estará montada para dar início a fabricação dos componentes do Gripen, e assim, se preparando para fazer parte da cadeia global de suprimentos da SAAB para os mercados de defesa e civil. Em 2024, a SAM estará com cerca de 200 funcionários altamente qualificados, entre engenheiros e técnicos.

GRIPEN E REALIZA O PRIMEIRO LANÇAMENTO DE MÍSSEIS - 27/10/2018: O Gripen E concluiu com sucesso os primeiros testes para verificar a capacidade de liberar e lançar cargas externas. Os testes foram realizados em outubro de 2018 no campo de testes em Vidsel, no norte da Suécia. Os testes, conduzidos pela primeira aeronave de teste Gripen E (designada 39-8), compreenderam o alijamento de um tanque de combustível externo e o disparo de um míssil IRIS-T ar-ar. Esses são os passos mais recentes do programa de ensaios em voo do Gripen E, os quais foram antecedidos pelos testes de carregamento, realizados em julho. Fazem parte do trabalho de integração de armamentos.

PRIMEIRO GRIPEN E DA FAB NA LINHA DE MONTAGEM FINAL - 09/02/2019: Em vídeo produzido pela SAAB, foram divulgadas as imagens dos novos quatro caças Gripen E (monoplace), que se encontram na linha de produção, entre eles, o primeiro da Força Aérea Brasileira (FAB). O Gripen E brasileiro entrou no estágio 2 de montagem final, que acontece na fábrica de Linköping, na Suécia, e tem previsão do seu primeiro voo ocorrer em julho de 2019. Segundo a empresa, no estágio 1 foi montada a maioria das instalações de cabos e tubulações. No estágio 2, começam as instalações dos aviônicos, da APU (Unidade de Energia Auxiliar), do motor, do radar, dos canards e do canopy.

 




Aeronave

 

 

 

A aeronave Gripen NG (Next Generation, futuramente denominada Gripen E ou Gripen BR), do grupo sueco SAAB, é um modelo supersônico monomotor projetado para emprego em missões ar-ar, ar-mar e ar-solo, sob quaisquer condições meteorológicas e desenvolvido para se adaptar à evolução das ameaças e exigências operacionais, enfrentadas pelas modernas Forças Aéreas. A versão brasileira, a ser desenvolvida em parceria com empresas locais, a partir do projeto original destinado à Força Aérea da Suécia, contará com modernos sistemas embarcados, radar de última geração e capacidade para empregar armamentos de fabricação nacional. A versão padronizada para a operação é a monoposto. Entretanto, a versão biposto retém toda a capacidade operacional da versão monoposto. Dotada de um sistema de reabastecimento em voo, a aeronave será capaz de defender nosso espaço aéreo nos pontos mais remotos do Brasil. Tais características, aliadas ao desempenho da aeronave, possibilitarão um expressivo ganho na capacidade operacional da FAB. O Gripen NG integra um conjunto completo de sensores, com total flexibilidade de integração de armamento, podendo ser equipado com armas adquiridas de outros fornecedores no mundo.

A capacidade de sobrevivência é garantida pelo equilíbrio existente entre as baixas assinaturas no espectro visível, infravermelho e radar, assim como por um avançadíssimo sistema modular de Guerra Eletrônica e de Autoproteção. Como caça multiemprego de última geração para desempenhar todas as missões designadas pela Força Aérea Brasileira, incorpora elevado alcance operacional, capacidade de carga útil e o recurso de Guerra Centrada em Rede (NCW). O recurso NCW da aeronave brasileira será significativamente aprimorado, pois será operado em combinação com o sistema E-99 ERIEYE da Embraer. Dotado de um avançado sistema de armas, o Gripen NG, versão aprimorada do já consagrado caça multiemprego Gripen C/D, foi concebido para combater no ambiente de Guerra Centrada em Rede (NCW). O projeto, flexível e modular, faz com que o seu aprimoramento e desenvolvimento contínuo apresentem tanto baixo risco como excelente custo-benefício. O programa cobre o desenvolvimento de todos os principais sensores e aviônicos, inclusive a comunicação de dados, os sistemas de autoproteção, a integração de armas, bem como os aprimoramentos da estrutura do avião e de sua motorização.

O Gripen NG é uma plataforma de “baixo risco”, acompanhada de um programa já custeado de desenvolvimento contínuo e melhorias garantidas. Tem uma grande capacidade de crescimento, o que é uma garantia de que atenderá a todas as demandas futuras. Graças aos seus novos tanques de combustível (40% maiores do que nas versões C/D) a aeronave tem excelente comportamento nos quesitos alcance e raio de ação. Na configuração de Patrulha Aérea de Combate, alcança um raio de combate de 1.300 km, a partir da base de operações, com mais de 30 minutos “na estação”. Tem um alcance de translado de 4.000 km. O Gripen NG é considerado um dos caças mais ágeis em combate próximo na atualidade, ao combinar um avançado layout aerodinâmico e uma configuração canard-delta com um sistema triplex de controle de voo fly-by-wire digital. Incorpora os sistemas de links de dados multifrequenciais mais desenvolvidos e seguros do mundo, conferindo ao piloto uma completa noção da situação ao seu redor, em todos os modos de operação. Esta perfeita condição se deve a um avançado layout 100% digital, com grandes e coloridos displays MFD (Multi-Functional Displays), controles HOTAS (Hands-On-Throttle-And-Stick) e capacete com visor acoplado HMD (Helmet Mounted Display).

O seu sistema de missão resulta da fusão total dos dados de seus sensores e, em decorrência, possibilita uma capacidade de combate excepcional, garantindo o lançamento extremamente preciso de armas inteligentes. O motor General Electric F414G incorpora avançada tecnologia É um turbojato modular, com pós-combustão, baixa razão de diluição e eficiência no consumo de combustível. Com uma taxa de empuxo superior a 22.000 lb ou 98 kN, o F414G gera 20% mais empuxo que o atual Volvo Aero RM12 do Gripen, viabilizando velocidade de super-cruise equivalente a Mach 1.2, com armas ar-ar. O Gripen NG integra o único radar AESA de 2ª geração do mundo, o ES 05 Raven, o Gripen NG garante a sua vantagem em termos de noção situacional. Desenvolvido pela Selex-Galileo com a SAAB e com a indústria brasileira, é o único radar de combate do mercado munido de uma placa oscilante móvel (swash plate), permitindo cobrir ângulos de até ±100° horizontalmente ou verticalmente. O ES 05 Raven traz melhorias em todos os aspectos quando comparado com os radares existentes, a exemplo de: melhor rastreamento de alvo; amplo campo visual; flexibilidade de modos; maior alcance de detecção; melhores dados eletrônicos de suporte; maior disponibilidade operacional e menores custos de ciclo de vida. Uma garantia da alta probabilidade de vitória em qualquer engajamento é a combinação de baixas assinaturas no espectro visual, radar e infravermelho, com uma cabine digital inteligente. Combinando o mais avançado radar AESA, o sensor de busca e rastreamento no infravermelho IRST (Infra Red Search & Track) e uma complexa fusão de sensores, incluindo a melhor integração de armas de última geração com o conjunto de guerra eletrônico, pode-se garantir que a aeronave coloca-se na condição de “Enxergar primeiro, acertar primeiro!”


Para acessar uma análise detalhada da escolha do Gripen NG para a FAB, clique aqui


Dimensões
comprimento: 15,2 m / envergadura: 8,6 m / altura: 4,5 m
Peso
16,5 ton (máximo na decolagem)
Velocidade
mach 2 (super cruise mach 1.2)
Propulsão
01 turbina GE F-414G, com empuxo de 22.000 lb (98 KN)
Manobrabilidade
máxima de 9g
Carga bélica
7.200 kg
(em 10 estações sob as asas e fuselagem)
Alcance
4.000 km (máximo de translado)
Distância para pouso
cerca de 500 metros
Substituição da turbina
cerca de 1 hora
Tempo de imobilização no solo
cerca de 10 minutos
(reabastecimento e rearmamento)
Custo por hora de voo
US$ 4.000,00




Visualização

 

 

 

Visualização em corte

 

 

Cockpit

 


 

 

Armamentos integrados

 

 

 

Configurações de armamentos

 

 

 

Radar e turbina

 

Radar AESA ES-05 Raven
Turbina GE F- 414G

 

 

Raio de combate

 

 

 

Fornecedores

 

 

 

Infográficos

 

 

 

 

Padrões de camuflagem

 

 

 

 

Fotos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Wallpapers exclusivos

 

Wallpaper 1 - Baixar
Wallpaper 2 - Baixar
Wallpaper 3 - Baixar


Wallpaper 4 - Baixar
Wallpaper 5 - Baixar
Wallpaper 6 - Baixar

 


www.militarypower.com.br
A sua revista de assuntos militares na internet
eXTReMe Tracker