Metralhadora FN Minimi Mk.3 - Bélgica

A FN Minimi (abreviação do francês: Mini Mitrailleuse; "mini metralhadora") é uma arma automática nível esquadrão (SAW: Squad Automatic Weapon), de calibre 5.56mm, desenvolvida pela empresa belga Fabrique Nationale (FN) em Herstal por Ernest Vervier. Introduzida pela primeira vez no final da década de 1970, encontra-se hoje em serviço em mais de 45 países. Atualmente a arma é fabricada nas instalações da FN em Herstal e em sua subsidiária nos EUA, a FN Manufacturing LLC. A Minimi é uma arma refrigerada a ar capaz apenas de disparar no modo totalmente automático. Pode ser alimentada por munição em cinturões tipo M27, armazenada em caixas de polímero com 100 ou 200 cartucho ou em situações emergenciais por carregadores de 30 cartuchos. Um mecanismo engenhoso permite que se possa mudar instantaneamente de um tipo de alimentação de munição para outro, sem que seja necessária qualquer modificação. O sistema de alimentação do tipo cinturão é inspirado no sistema usado na metralhadora de uso geral MAG que fornece um ciclo de alimentação suave e contínuo. Está configurada em diversas variantes: o modelo Standard como arma de apoio de pelotão ou esquadrão, a versão PARA customizada dos paraquedistas e o modelo Vehicle como armamento secundário para veículos de combate. A Minimi usa um sistema de pistão de longo curso acionado a gás e ao disparar, o mesmo é forçado para trás expandindo os gases propulsores que são expelidos através de uma abertura perto da extremidade do cano. O gás que sai do cilindro é direcionado para cima, evitando levantar poeira e detritos que revelariam a posição do atirador. A arma possui um regulador para cadência de tiro, ajustável manualmente, com duas posições "normal" e "adverse". O cenário adverso aumenta a taxa de tiro cíclico de 700 / 850 disparos por minuto para 950 / 1.000 disparos por minuto e é usado apenas em condições ambientais extremas ou quando há incrustação de sujeira. Os cartuchos usados são ejetados através de uma abertura localizada na parte inferior do lado direito do receptor, protegida contra detritos com uma tampa protetora contra poeira com mola. Possui um botão de segurança manual posicionado um pouco acima do gatilho. Na posição "arma segura", desativa o mecanismo de seleção; apertar o botão para o lado direito indica que a arma está pronta para disparar. O punho é feito de polímero modificado com ranhuras laterais, instalado em um ângulo menor em relação ao receptor. As variantes Standard e PARA estão equipadas com um bipé dobrável fixo e armazenado sob a proteção de mão. O bipé pode ser ajustado em altura e também permite uma rotação de 15° para ambos os lados. A Minimi montada em veículo é equipada com um gatilho acionado eletricamente que permite disparar remotamente de dentro de um carro de combate blindado. A versão padrão da metralhadora leve possui um cano de 465 mm com coronha dobrável. O modelo PARA tem um cano reduzido de 349 mm e também possui coronha dobrável. Como alternativa, todos os modelos podem ser equipados com um suporte de material sintético, que contém um amortecedor hidráulico que contribui para estabilizar a taxa de tiro e reduzir as forças de recuo. Os canos usados na Minimi têm uma capacidade de aquecimento aumentada para fogo prolongado, com alma estriada revestida de cromo. Sua troca pode ser feita de maneira rápida: uma alavanca no lado esquerdo da arma destrava o cano, permitindo que o atirador o empurre para frente, removendo-o. Uma alça de transporte também é fixada nele e auxilia no processo. Um soldado treinado pode executar uma troca de cano e preparar a arma para o tiro em 6 ou 7 segundos.


Para visualizar uma ilustração da metralhadora desmontada, clique aqui

Os primeiros modelos da Minimi tinham um supressor de chamas com saídas laterais, como visto nos fuzis FAL e FNC, porém as novas armas de produção possuem um supressor com fenda em forma de cone mais curto. O equipamento padrão fornecido com a Minimi consiste em três caixas de munição, um kit de limpeza, frasco de lubrificante e vareta para limpeza do cano. A Minimi foi adotada pelas Forças Armadas americanas em 1982 onde recebeu a designação de M249 SAW e desde 1984 a produção é realizada inteiramente por uma subsidiária local, a FN Manufacturing LLC na Carolina do Sul. Como parte do programa de melhoramentos da M249 a arma foi atualizada com um novo suporte sintético e amortecedor modificado, um regulador de gás de posição única, supressor de chamas do fuzil M16A2, uma proteção térmica para o cano e uma alça dobrável. Como resultado, o peso da arma aumentou para 7,47 kg. Uma variante leve do PARA com trilho Picatinny, teve a porta de alimentação do carregador removida para reduzir ainda mais o peso e foi utilizado um protetor de mão MIL-STD-1913 que permite o uso de acessórios táticos padrão. Outra variante solicitada pelas Forças de Operações Especiais dos EUA é a Mk.46 Mod.0, que incorpora um cano estriado leve, mas não possui o sistema de alimentação por caixa, os terminais de montagem em veículo e a alça de transporte. Um trilho Picatinny garante modularidade e adaptabilidade à missão, permitindo o uso de lanternas, alças verticais e designadores a laser infravermelho. Uma variante aprimorada conhecida como Mk 46 Mod 1 com trilho dianteiro aprimorado e bipé leve de titânio foi adotada pela Marinha dos Estados Unidos. Como resultado da crescente demanda por uma variante mais poderosa da Minimi, a FN Herstal introduziu a Minimi 7.62, disponível em várias configurações diferentes. Além do calibre diferente, incorpora um sistema de gás auto-regulável. Em novembro de 2013, a FN Herstal apresentou a versão melhorada Mk3 da metralhadora leve Minimi. As atualizações foram baseadas na experiência operacional e no feedback dos usuários nos últimos 10 a 15 anos. Ela pode ser convertida para disparar balas de 5,56 × 45 mm ou 7,62 × 51 mm. A coronha é ajustável em 5 posições, com um apoio para os ombros dobrável e amortecedor hidráulico. A bandeja de alimentação possui guias de retenção para manter a munição da correia no lugar durante o carregamento. O guarda-mão tem três trilhos Picatinny e um novo bipé com ajuste de altura de 3 posições se integra perfeitamente ao formato do guarda-mão quando dobrado para trás, independentemente dos acessórios que possam ser conectados. Usuários que já possuem metralhadoras Minimi podem atualizar parcial ou completamente suas armas existentes com os recursos do Mk3. A Minimi está sendo fabricado sob licença no Canadá, Austrália, Itália, Indonésia, Japão, Suécia, Egito, Grécia e Suíça. Além disso encontra-se em serviço em em mais de 45 países nos cinco continentes, entre eles: Brasil, Chile, Bélgica, França, Turquia, Peru, Noruega, Polônia, Espanha, Singapura, Grã-Bretanha, Holanda, Malásia, Paquistão, Tailândia e Emirados Árabes Unidos.

 

Origem
  
Bélgica
Calibre
5.56 mm
Comprimento
1,04 m
Peso
6,9 kg
Cadência de tiro
700 a 1000 tpm
Alcance efetivo
600 m
Tipo de carregador
cinturão ou caixa

 


www.militarypower.com.br
A sua revista de assuntos militares na internet
eXTReMe Tracker