.Tropas de Elite


2º Regimento de Comandos - Austrália

O 2º Regimento de Comandos (2nd Commando Regiment) é uma das três unidades de forças especiais do Exército Australiano e faz parte do Comando de Operações Especiais. O regimento foi estabelecido em 19 de junho de 2009 quando o 4º Batalhão do Royal Australian Regiment (Commando) foi renomeado e está baseado em Holsworthy, Nova Gales do Sul. O 2º freqüentemente treina e se desdobra com o Regimento de Serviço Aéreo Especial (SASR), sendo altamente considerado pela coalizão de forças de operações especiais atuando no exterior e tem estado envolvido em operações em Timor Leste, Iraque e Afeganistão, onde foi utilizado em missões de combate de ação direta. Também esteve envolvido em várias operações de segurança interna, incluindo os Jogos da Commonwealth de 2006 e a Cúpula dos Líderes do G20 de 2014. A missão principal do Regimento é conduzir operações ofensivas, de apoio e de recuperação em grande escala além do escopo e capacidade de outras unidades da Força de Defesa Australiana (Australian Defense Forces - ADF). Criado para complementar o Regimento de Serviço Aéreo Especial (SASR), foi idealizado para ser uma "força autônoma, flexível e rapidamente destacável" e é estruturado para operações especiais e contra-terrorismo.

Nesta situação, em território australiano, ele fornece ao Grupo de Assalto Tático (Leste) a pronta resposta a incidentes de alto risco na costa oriental do país, além da capacidade de apoiar grupos táticos de outros Estados e da Polícia Federal. O regimento mantém um elemento de prontidão elevado que engloba um grupo de paraquedistas. Qualquer membro das Forças de Defesa Australiana pode solicitar a entrada no 2º Regimento de Comandos. Os candidatos também podem ser aceitos através do Esquema de Recrutamento Direto de Forças Especiais (DRS), onde os civis pré-selecionados realizam um programa de treinamento acelerado de 80 dias antes de iniciar o processo de seleção das Forças Especiais. Se um candidato falhar em qualquer parte do curso, eles são devolvidos à sua unidade, ou transferidos para um dos batalhões de infantaria do Royal Australian Army se forem candidatos ao DRS. Os candidatos devem completar o Teste Simulado das Forças Especiais e se tiverem sucesso seguem para o Curso de Seleção e Treinamento de Comandos, com duração de seis semanas, realizado no Centro de Treinamento de Forças Especiais (SFTC), em Singleton, Nova Gales do Sul. Complementando esta fase, em seguida, é realizado o Curso de Emprego Inicial de Comandos, também conhecido como o "ciclo de reforço".

Após a conclusão bem sucedida de todas as fases os soldados do curso são designados para uma das Companhias de Comandos, onde a formação especializada ocorre. O treinamento antiterrorista é conduzido no SFTC, que possui um complexo de edificações para simulação de combate em áreas urbanas, modelo de uma cabine de aeronave para treinar inserção e resgate de reféns, além de um stand de tiro para snipers. O Regimento é composto por uma sede (quartel-general), quatro companhias de comandos, uma companhia de apoio logístico, uma companhia de apoio operacional e um esquadrão de comunicações, assim definidos: Quartel-General Regimental; Companhia A; Companhia B; Companhia C; Companhia D; 126º Esquadrão de Comunicações; Companhia de Apoio Operacional; e Companhia de Apoio Logístico. Após a renomeação da unidade um novo emblema foi escolhido para refletir a história e as tradições das Companhias Independente que serviram durante a Segunda Guerra Mundial, incluindo o distintivo da unidade. Composto por um formato de "duplo diamante" com a faca de comando tradicional no meio e uma faixa com os dizeres em latim "Foras Admonitio" ("Sem Aviso"), lema da unidade. Os comandos qualificados são premiados com a boina Sherwood verde.

O distintivo das asas que identifica os comandos habilitados em paraquedismo também são usados, descrevendo um paraquedas suportado por um par de asas inclinadas pretas em um fundo verde. A adaga do Stiletto do Exército Australiano também é usada em ocasiões cerimoniais. Uma variedade de sistemas de armas são usados, incluindo a carabina M4A5, rifles H&K-417 e SR-25, pistolas automáticas USP Tactical e L9A1 Browning High Power, e submetralhadora H&K MP-5. Rifles sniper incluem o Barrett M82A1, AW50F e Blaser Tactical 2. As metralhadoras de apoio incluem tanto a Mk48 Maximi Modular como o Para Minimi, assim como a MAG 58. Armas de apoio de fogo diretas e indiretas incluem lança-rojões M72 de 66 mm, MMA MAAWS de 84 mm, Jabalinas FGM-148 e metralhadoras M2-QCB Browning calibre .50, além de lança-granadas Mk47 Striker e morteiros de 81 mm. O veículo de patrulha de longo alcance será em breve substituído pelo Special Operations Vehicle - Commando (SOV-Cdo), baseado na HMT Extenda Mk2 da Supacat. Embarcações incluem o barco inflável F470 Zodiac e o barco rígido USMI Air Drop Hull Inflatable (ADRHIB). Desde de sua criação em 1996, o 2º Regimento de Comandos tem sido convocado a participar em diversas missões no exterior, tendo atuado em ações no Iraque, Timor Leste, Afeganistão e mais recentemente combatendo o Estado Islâmico.




                                 www.militarypower.com.br                                   eXTReMe Tracker
                       A sua revista de assuntos militares na internet