Tropas de Elite


Forças de Operações Especiais - Ucrânia

Operador de Forças Especiais da Ucrânia À medida que as Forças Armadas Russas continuam sua invasão da Ucrânia, poucas informações foram publicadas sobre as atividades das Forças de Operações Especiais (SOF  - Special Operations Forces) ucranianas, que estão desempenhando um papel fundamental no conflito.  O Comando de Operações Especiais (SOCOM - Special Operations Command) foi estabelecido em dezembro de 2015 e se expandiu para formar quatro regimentos no Exército, três regimentos na Marinha e dois centros de treinamento. Seu efetivo é de aproximadamente 2.000 membros e desde a sua criação colocou-se ênfase no desenvolvimento de uma força moderna com equipamentos e práticas alinhadas com as unidades congêneres da OTAN. As unidades forças especiais do exército ucraniano incluem o 3º e 8º Regimentos SOF, com base em Kirovograd e Khmelnytskyi, respectivamente, e encarregados de realizar ações diretas e missões especiais de reconhecimento como parte de campanhas de segurança interna mais amplas. Cada unidade tem 300 soldados e é subdividida em companhias e pelotões com operadores especializados em engenharia de combate, armas pesadas, comunicações e medicina de combate. Alguns destes recebem treinamento adicional, como paraquedismo em queda livre, operações em clima frio e guerra nas montanhas. Em março de 2020, o 3º Regimento iniciou o processo de certificação da OTAN, permitindo-lhe apoiar as operações da coligação através da disponibilização de um Grupo de Tarefa de Operações Especiais Terrestre. Também incluída na SOF do Exército ucraniano está a 61ª Brigada de Infantaria Jager, que foi estabelecida em abril de 2019 para fornecer uma capacidade semelhante ao 75º Regimento de Rangers do Exército americano. A Brigada pode ser encarregada de missões de coleta de inteligência e proteção de força para apoiar os 3º e 8º Regimentos em particular, sendo também capaz de realizar operações independentes. O Centro de Treinamento em Khmelnytskyi administra o Curso de Qualificação da SOF, que seleciona voluntários de todas as Forças Armadas. O processo de seleção foi desenvolvido em conjunto com a Estônia, Letônia e Lituânia (estes, parceiros da OTAN) com apenas 20% dos candidatos passando com sucesso no curso de seis meses e progredindo para o treinamento de especialização. O Centro também se beneficiou de um investimento de US$ 1,5 milhão do Departamento de Defesa dos EUA, outro importante apoiador do SOCOM ucraniano.

Os instrutores são preparados em uma instalação apoiada pelo Joint Multinational Training Group-Ukraine (JMTG-U), liderado pelos EUA, onde recebem qualificação em navegação terrestre, pontaria avançada e liderança aprimorada, além de táticas, técnicas e procedimentos de pequenas unidades e guerra urbana. O Centro de Treinamento possui uma área de tiro real onde as SOF treinam com armas pequenas, morteiros, metralhadoras, lançadores de granadas automáticos, rifles de precisão e pistolas. As unidades especiais da Marinha ucraniana incluem o 140º Centro de Forças de Operações Especiais (considerada a melhor dentre todas as tropas de elite das Forças Armadas da Ucrânia), o 801º Destacamento Anti-Diversionário e o 73º Centro Marítimo SOF, com sede em Khmelnytskyi, Mykolaiv, Ochakiv e Ilha Maysky, respectivamente. Embora capazes de conduzir operações terrestres, as unidades especiais da Marinha estão focadas na segurança no Mar Negro, abrangendo missões que vão desde contra-terrorismo marítimo e mergulho de combate até reconhecimento especial e demolições submarinas. Similares às do Exército ucraniano, as unidades navais também são divididas em companhias e pelotões de operações especiais. Em 2021, o 140º Centro foi certificado para operar com a OTAN após iniciativas bilaterais de treinamento com o US Naval Special Warfare Command (Comando de Guerra Especial Naval dos EUA).

Operador de Forças Especiais da Ucrânia Em 2019, o Ministério da Defesa também estabeleceu uma unidade SOF Air Component dedicada a apoiar as unidades SOF do Exército e da Marinha. Equipado com helicópteros Mil Mi-8T e aeronaves de transporte Antonov An-70, o SOF Air Component facilita a inserção, extração e reabastecimento de pequenas equipes de unidades em todo o país. As unidades de operações especiais também trabalham em estreita colaboração com as equipes de Contra-Terrorismo Omega e Vega do Ministério do Interior da Ucrânia, bem como com a unidade de missão especial Azov da Guarda Nacional. O apoio da comunidade internacional de Forças Especiais veio de países como Canadá, Dinamarca, Romênia e Grã-Bretanha, que apoiaram a capacidade das SOFs ucranianas de combater as tropas invasoras russas em particular. Nos últimos anos, as SOFs ucranianas participaram de um grande número de treinamentos conjuntos com parceiros da OTAN e não membros da OTAN. Os exemplos incluem vários programas de treinamento com o Comando de Operações Especiais dos EUA na Europa para “estender os níveis de cooperação e confiança para se defender de forma mais eficaz contra a agressão russa”. Os exercícios incluíram o uso de aeronaves CV-22 Osprey para facilitar a inserção de corda rápida em áreas-alvo, além do apoio de aeronaves MC-130J Commando II. Simultaneamente, as SOF ucranianas continuaram a apoiar a Operação de Forças Conjuntas (JFO) no leste da Ucrânia após a anexação da Crimeia em 2014. Com o objetivo de eliminar gradualmente seu estoque de equipamentos russos até 2025, o SOCOM ucraniano continua a receber melhorias em material ocidental, uma tendência que foi acelerada durante o curso deste último conflito. As SOF da Ucrânia se assemelham muito aos seus parceiros da OTAN, normalmente vestidos com uniformes de padrão MultiCam, coletes à prova de balas e capacetes de comunicações integradas modulares. Além dos sistemas de armas NLAW, Javelin, AT4 e RPG-26, o SOF ucraniano também recebeu várias centenas de lançadores de foguetes termobáricos RPV-16 da Ukroboronprom em 2020, após extensos testes de aceitação. No entanto, qualquer emprego durante a campanha atual ainda não foi confirmado.

Em termos de mobilidade, as forças especiais operam veículos 4x4 HUMMVE, veículos blindados 4x4 Kamrat (projetado para apoiar operações especiais com inserção tática e protegida de até 10 operadores) e barcos infláveis de casco rígido, fornecidos pelos EUA. Também operam uma plataforma móvel de morteiro de 120 mm, integrada a bordo do veículo blindado multiuso Bars-8. Além da sua frota existente de helicópteros russos, as unidades têm acesso aos helicópteros MoI H125 e H225 da Airbus Helicopters. Em termos de coleta de inteligência, são apoiadas pelos veículos aéreos de combate não tripulados Bayraktar TB2 (UCAV), dos quais um total de 12 unidades foram adquiridas na Turquia. Versáteis e eficientes, podem ser usados para vigilância, aquisição de alvos, reconhecimento (ISTAR), bem como missões de apoio de fogo, podendo serem equipados com cargas úteis de sensores e uma seleção de munições. Entre as principais armas de uso pessoal podemos citar: pistolas automáticas Fort-20 e Glock 17, ambas cal. 9mm Parabellum; submetralhadoras H&K MP-5 e Fort-224, ambas cal. 9mm Parabellum; fuzis de assalto Fort-221, Zbroyar Z-15 (versão local do Colt AR-15) e Malyuk, todos de cal. 5.56mm; fuzis sniper VSS Vintorez, cal. 9mm e Fort-301 (versão local do Galil Galatz israelense), cal. 7.62mm; e fuzil anti-material Barrett M107A1, calibre .50BMG. Após mais de um mês de guerra, uma das características mais intrigantes é a logística desajeitada e em grande parte ineficiente que até agora perseguiu as operações ofensivas russas. Neste contexto a eficácia das forças ucranianas também deve ser notada, que montaram uma resistência rígida e inteligente destinada a interromper a logística e as linhas de comunicação russas, com resultados notáveis. E as Forças de Operações Especiais ucranianas (SOF) estão emergindo como um componente central da estratégia do governo de Kiev para corroer a sustentabilidade da invasão russa, aumentando seus custos humanos e materiais por meio de uma combinação de táticas de guerrilha, defesa móvel e contra-ataques pontuais.




www.militarypower.com.br
Sua revista digital de assuntos militares