Reunimos os principais fatos relacionados ao maior conflito da História. As principais batalhas, os equipamentos bélicos que fizeram a diferença, dados relevantes, os combatentes, os uniformes usados e informações que darão um quadro real e emocionante de uma guerra que marcou para sempre o destino das nações e de seus povos:

. Warbirds
Tanques 
Fatos

 



Sintese do Conflito

Período
1939 - 1945
Área do conflito
Europa, África, Oriente Médio e Ásia
Protagonistas principais
Estados Unidos, Grã-Bretanha, Alemanha, Rússia, Japão, Itália e França.
Histórico
A guerra na Europa: sob o comando de Adolf Hitler, após 1933, a Alemanha concentrava suas energias em reverter as limitações impostas pelo Tratado de Versailles, de 1918, e transformar-se novamente em uma grande potência européia. Ciente da fraqueza da Grã-Bretanha e da França que não teriam como se opor à sua política expansionista, os alemães reocuparam a Renânia em 1936, anexaram a Áustria em 1938 e deram ínicio ao segundo conflito em escala mundial ao invadirem a Polônia em 1939. No ano seguinte foi a vez da Dinamarca, Noruega, Holanda e França caírem sob o julgo alemão. O exército britânico sozinho não foi capaz de impedir o avanço das tropas alemães e em maio de 1940, cercado e empurrado para o litoral, foi obrigado a efetuar uma retirada histórica em Dunquerque, na costa francesa, mobilizando milhares de navios de guerra e mercantes. Em 1941, a Alemanha já havia estabelecido um domínio do continente europeu que parecia intocável e resolveu invadir a Rússia, com quem assinara um tratado de não-agressão anos antes, aventura que lhe custaria muito caro. Embora seus exércitos tenham chegado perto de Leningrado e Moscou e tenham tomado Kiev, Kharkov e Rostov em 42, os alemães tinham que buscar a vitória rapidamente ou encarar a certeza da derrota. Mas sua ofensiva no front oriental começou a fracassar com sua desastrosa derrota em Stalingrado e a expulsão de suas tropas de Kursk, num contra-ataque espetacular dos soviéticos em várias frentes, que praticamente expulsaram os alemães de seu território em 1944. Ao mesmo tempo que sofria com o inverno rigorossísimo e a resistência heróica do povo russo, os compromissos da Alemanha na frente ocidental haviam aumentado, com a vitória britânica no Egito e os desembarques anglo-americanos no norte da África em 1942; a capitulação da Itália, sua aliada, e a intensificação dos bombardeios americanos e ingleses sobre seu território em 1943, obrigando-a a intensificar a defesa de seu espaço aéreo. A manutenção dessas duas frentes de combate tornou-se insustentável e a partir de 1944 os aliados ocidentais ampliaram o cerco à Alemanha. Com a superioridade aérea garantida, os exércitos americano, inglês e canadense desembarcaram na Normandia, em 6 de junho de 1944, levando a guerra para a fronteira alemã, não sem antes libertar os países ao longo do caminho, do opressor nazista. Com os Aliados invadindo pelo oeste e os russos pelo leste, com suas indústrias e cidades destruídas pelos ataques aéreos e seu povo dizimado pelo serviço militar, a Alemanha não teve como evitar a derrota.

A guerra na Ásia e no Pacífico: Tendo assinado um tratado de não-agressão com a Rússia e sem chance de vitória militar ou solução política para sua guerra na China, o Japão voltou-se para as colõnias européias no sudeste da Ásia, onde esperava encontrar matérias-primas e mercados para obter independência econômica em relação aos EUA. Em junho de 41 ocupou a Indochina, sofrendo sanções dos americanos e respondeu com o ataque a Pearl Harbor. Ao desafiar a maior potência industrializada do mundo, os japoneses pretendiam lutar até chegar a um impasse, e numa paz negociada, ter reconhecida a sua primazia na Ásia Oriental. O avanço nipônico continuou e em seis meses já haviam conquistado Hong-Kong, Cingapura, as Índias Ocidentais Holandesas e as Filipinas. Mas mesmo no auge de seu avanço, o Japão falhou em tentar impor aos EUA uma derrota naval que debilitasse a capacidade militar e o moral americanos. Ao contrário, a Marinha Imperial japonesa foi derrotada em batalhas no Mar de Coral, em maio de 42, nas ilhas Midway e na campanha de Guadalcanal, de agosto de 42 a fevereiro de 43. Sem condições de concluir a guerra que iniciara, o Japão perdeu sua mobilidade estratégica e passou a atuar defensivamente, contra múltiplos inimigos, em várias frentes. Do final de 43 em diante, os EUA empregaram a eficiente estratégia de atacar ilha após ilha, usando forças anfíbias que minaram a resistência dos japoneses, que via de regra lutavam até o último homem. Os avanços americanos no Pacífico basearam-se na ofensiva irresistível de seus porta-aviões, levando a guerra às ilhas japonesas, permitindo-lhes garantir a vitória nas batalhas do mar das Filipinas, do golfo de Leyte e a retomada das ilhas Marianas, base importante para os bombardeiros que atacaram as áreas urbanas do Japão nos últimos seis meses da guerra. Convencidos que mesmo debilitados os japoneses lutariam até a morte e calculando que uma invasão do Império nipônico custaria cerca de um milhão de baixas aos Aliados, os EUA decidiram lançar sobre Hiroshima e Nagasaki a sua mais nova arma de destruição em massa: a bomba atômica. Aturdido com o ataque fulminante dos americanos e pela ofensiva soviética na China, o Japão se rendeu em 15 de agosto de 1945.
Principais forças envolvidas

Total de homens e mulheres mobilizados (1939-1945): 100.000.000

Estima-se que 40.000.000 de pessoas perderam a vida no conflito:
Alemanha: 5.000.000; Rússia: 20.000.000; Grã-Bretanha: 421.000; Estados Unidos: 400.000; Itália: 450.000; Polônia: 6.000.000; Japão: 1.800.000; França: 535.000; Yugoslávia: 1.600.000; Demais países: aproximadamente 3.800.000.

Principais batalhas
A invasão da Normandia (Dia D - 1944), ataque a Pearl Harbor (1941), Stalingrado (1942-43), combates aéreos sobre a Inglaterra (1940), Tobruk no norte da África (1942), a defesa de Moscou (1941), o cerco a Leningrado (1941-1942), tomada de Monte Casino (1944), desembarque em Salerno (1943), tomada de Berlin (1945), batalha pelo Rio Reno (1944), confronto de blindados em Kursk (1943), desembarques nas ilhas de Tarawa (1943), Iwo Jima (1945) e Okinawa (1945), retomada da ilha de Guadalcanal (1942-43) e as batalhas navais do Mar de Coral (1942), ilhas Midway (1942) e do Golfo de Leyte (1944).
Resultado final

Os custos materiais e humanos, como na Primeira Guerra, foram também imensos, fazendo dela a mais destruidora guerra da História. A Europa estava falida e a Rússia européia em ruínas. Somente os Estados Unidos, cujo dinheiro e indústrias haviam sustentado e fortalecido as economias de guerra dos Aliados, pareciam ser os verdadeiros e imediatos vencedores. O Japão e a Alemanha perderam o status de potências militares, sendo o primeiro ocupado pelos EUA e o segundo dividido em dois Estados, Alemanhas Ocidental e Oriental. Os impérios coloniais se desintegraram. Foi criada a Organização das Nações Unidas (ONU) em substituição à Liga das Nações. Teria início então uma nova fase, com o mundo dividido entre o capitalismo e o comunismo, num embate ideólogico e econômico, na chamada Guerra Fria entre americanos e soviéticos, que só terminaria com a queda do Muro de Berlim, mais de quatro décadas depois.

Custo total estimado: US$ 13 trilhões

© www.militarypower.com.br

 




Principais Aviões
de Caça - Warbirds


                                                                                                                                                                  

Aeronave
Origem
Dimensões (m)
E x C x h
Peso(máx)
(Kg)
Velocidade
(Km/h)
Alcance
(Km)
Motores /
Potência(hp)
Dewoatine D.520 S
França
10,2 x 8,8 x 2,6
2.675
535
1.240
Hispano-Suiza 12Y-45
935
F- 4U Corsair
EUA
12,5 x 10,5 x 4,4
6.625
755
1.600
P&W R2800
2.850

Focke Wulf 190 A-8

Alemanha
10,5 x 8,8 x 3,9
4.900
650
900
BMW 801D
1.700
Hawker Hurricane Mk II
Grã-Bretanha
12,1 x 9,8 x 3,9
3.650
540
740
RR Merlin XX V-12
1.280
Ilyushin II- 2
Rússia
14,6 x 11,6 x 4,1
6.360
410
765
Mikulin AM38
1.700
JU 87D Stuka
Alemanha
13,8 x 11,1 x 3,9
5.720
410
1.000
Jumo 211J
1.300
Kawasaki Ki-61 Hien
Japão
12,0 x 9,1 x 3,7
3.825
610
1.600
Kawasaki Ha-140
1.450
MC 202 Folgore
Itália
10,5 x 8,5 x 3,0
3.010
595
765
Alfa Romeo RA1000
1.175
Me Bf 109 G-6
Alemanha
9,9 x 9,0 x 2,6
3.400
690
700
D.Benz 605A V-12
1.475
Me 262 A-1
(1)
Alemanha
12,5 x 10,6 x 3,8
4.000
870
1.050
02 Jumo 004B
(2)
Mitsubishi A6M Zero
Japão
11,0 x 9,0 x 3,0
3.150
580
1.920
Mitsubishi Kinsei 62
1.560
P- 38 Lightning
EUA
15,8 x 11,5 x 3,0
9.790
665
740
Allison V-1710
1.475
P- 47D Thunderbolt
EUA
12,4 x 11,1 x 4,3
8.800
690
1.600
P&W R2800
2.300
P- 51D Mustang
EUA
11,2 x 9,8 x 4,1
5.205
700
2.090
RR Merlin V-1650
1.520
Spitfire Mk.IX
Grã-Bretanha
11,2 x 9,4 x 3,8
4.310
655
700
RR Merlin 61 V-12
1.720
Yakovlev Yak-1
Rússia
10,0 x 8,5 x 2,6
2.890
600
850
VK-105PF
1.260
© www.militarypower.com.br

Notas:
> Dimensões: E = envergadura / C = comprimento / h = altura
> Peso máximo na decolagem, com armamentos.
> Potência unitária dos motores.
> (1) Primeiro caça a jato do mundo
> (2) Dois turborreatores com 8,83 KN de empuxo unitário






Principais Tanques


                                                                                                                                                                               

Tanque
Origem
Trip
Canhão
(mm)
Dimensões
C x L x h (m)
Peso
(ton)
Veloci
dade

(Km/h)
Auto-
nomia

(Km)
Motor /
Potência(hp)
A22 Churchill
Grã-Bretanha
5
75
7,4 x 3,2 x 2,4
40
25
150
02 Bedford
350
Crusader Mk.III
Grã-Bretanha
3
75
5,9 x 2,6 x 2,2
20
45
160
N.Liberty
340
KV - 1
Rússia
5
76
6,2 x 3,0 x 2,4
48
35
250
V-2-K
600
M 4 Sherman
EUA
5
75
6,2 x 2,6 x 3,3
32
40
160
Ford GAA V8
500
M13/40 Armato
Itália
4
47
4,9 x 2,2 x 2,3
14
30
200
SPA 8 TM40
125
Panther
Alemanha
5
75
6,6 x 3,3 x 2,9
45
45
180
Maybach-230 P30
700
Panzer IV
Alemanha
5
75
5,9 x 2,9 x 2,5
20
40
200
Maybach-120 TRM
300
T - 34
Rússia
5
85
7,5 x 2,9 x 2,3
32
50
300
V-2-34
500
Tiger I
Alemanha
5
88
8,2 x 3,7 x 2,8
55
40
100
Maybach-230 P45
700
Tiger II
Alemanha
5
88
7,2 x 4,2 x 3,2
70
40
110
Maybach-230 P30
700
Type 97
Japão
4
57
5,5 x 2,3 x 2,2
15
40
210
Mitsubishi V-12
170
Valentine Mk.XI
Grã-Bretanha
3
75
5,4 x 2,6 x 2,2
16
25
145
GM
165
© www.militarypower.com.br

Notas:
> Dimensões: C = comprimento / L = largura / h = altura
> PzKpfw = Panzerkampfwagen = tanque blindado
> Trip. = tripulação




Fatos relevantes

 

Produção bélica dos principais protagonistas

País
Aviões
Tanques
Navios
Artilharia
Estados Unidos
324.750
88.410
847 +
203 submarinos
257.390
Alemanha
119.307
67.420
42 +
1.141 submarinos
159.140
União Soviética
157.260
105.250

27 +
52 submarinos

516.640
Grã-Bretanha
131.540
27.890
704 +
167 submarinos
124.870
Japão
76.320
2.470
90 +
167 submarinos
13.350
© www.militarypower.com.br

 


Principais operações de comandos na Europa

Unidade
Data
Local
Detalhes da missão
Paraquedistas alemães
12/09/1943
Montes Apeninos,
Itália
Operação de resgate do ditador italiano Benito Mussolini que era mantido prisioneiro em uma fortaleza no alto da montanha.
Engenheiros de combate
britânicos
19 e 20/11/1942
Vemork, Noruega
Destruição de um laboratório alemão onde eram feitas avançadas pesquisas sobre energia nuclear, impedindo os nazistas de criarem a primeira bomba nuclear da História.
Paraquedistas americanos
24/12/1942
Elojem, Tunísia
Um destacamento saltou atrás das linhas inimigas para explodir uma ponte férrea, vital para a logística do inimigo.
Comandos noruegueses
14 e 15/02/1943
Flore, Noruega
Sabotagem de navios da Marinha alemã, ancorados nos fiordes da região.
Paraquedistas alemães
10/05/1940
Eban Emael, Bélgica
Tropas especialmente treinadas saltaram sobre o teto da fortificação belga de Eban Emael, capturando-a.
Comandos britânicos
27 e 28/03/1942
Saint Nazaire, França
Sabotagem de um grande dique seco, destruição de várias pequenas embarcações e ataque a base naval onde estava atracado o lendário encouraçado alemão Tirpitz.
Comandos americanos,
britânicos e canadenses
19/08/1942
Dieppe, França
Ataque conjunto com o objetivo de testar a defesa costeira alemã e seu grau de prontidão contra uma futura invasão aliada em larga escala. Metade dos 6.000 comandos foram mortos ou feridos na ação.
Comandos alemães
agosto/1942
Mayiop, União Soviética
Captura de diversos campos petrolíferos e refinarias.
© www.militarypower.com.br

 

Principais Campanhas

Campanha
Período
Objetivos
Tropas envolvidas
Baixas
(mortos e feridos)
Consequências
Batalha
da França
maio a junho
de 1940
Invasão alemã
da França
Alemanha: 94 divisões
Aliados: 127 divisões
Alemanha: 40.000
Aliados: 390.000
As forças aliadas foram derrotadas deixando o continente europeu aberto à dominação nazista.
Norte da
África
1940 a 1943
Controlar o Canal de Suez e os campos de petróleo.
Alemanha: Afrika Korps
Itália: várias divisões
GB: 8º Exército
EUA: 7º Exército
Alemanha: 950.000
Aliados: n.d.
Rendição do Afrika Korps, o norte da África nas mãos dos Aliados, abrindo caminho para a invasão da Sicília, na Itália.
Itália
1943 a 1945
Derrotar as tropas do Eixo na Itália
Alemanha: 10º Exército
EUA: 5° e 7º Exércitos
GB: 8º Exército
Números exatos
desconhecidos
As forças Aliadas pressionaram as tropas do Eixo a partir da região sul, permitindo aos bombardeiros aliados operarem a partir de bases italianas.
Frente Oriental
1941 a 1945
Invasão alemã da União Soviética
Alemanha: 180 divisões
URRS: 158 divisões
Alemanha: 3.000.000
URRS: 7.500.000
Após dois anos na ofensiva, a Batalha de Estalingrado colocou as tropas alemãs na defensiva, com os russos empurrando-as de volta a Berlin.
Operação Overlord
(Dia D)
junho de 1944
a maio de 1945
Libertar a Europa
do julgo nazista
Alemanha: n.d.
EUA: 57 divisões
GB: 01 Corpo Exército
Canadá: 01 Corpo Ex.
Alemanha: 263.000
Aliados: 186.900
As forças Aliadas derrotam a Alemanha, provocando o fim da guerra na Europa e sua rendição incondicional.
Guadalcanal
1942 a 1943
Retomada da Ilha
de Guadalcanal
EUA: 36.000
Japão: 36.000
EUA: 10.675
Japão: 23.000
O avanço japonês sobre o sudoeste asiático foi detido e a segurança das linhas de comunicação EUA-Austrália garantida.
Tarawa
novembro/1943
Desembarque na Ilha de Tarawa
EUA: 12.000
Japão: 4.836
EUA: 3.348
Japão: 4.819
Os militares americanos aprenderam uma dura lição de como invadir uma ilha fortemente defendida.
Iwo Jima
fevereiro/1945
Desembarque na Ilha de Iwo Jima
EUA: 60.000
Japão: 21.000
EUA: 26.821
Japão: 21.000
As tropas americanas avançaram lentamente, com oposição ferrenha do inimigo; no fim estabeleceram uma base para os aviões B-29 atacarem o Japão.
Okinawa
abril a junho/45
Desembarque na Ilha de Okinawa
EUA: 180.000
Japão: 100.000
EUA: 50.000
Japão: 70.000
Agora as forças japonesas somente tinham o controle de parte da China e de seu prórpio território.
© www.militarypower.com.br

 

Principais operações militares na Europa

Codinome
Detalhes da operação
Argument
Plano da Força Aérea americana para executar operações
aéreas contra a indústria aeronáutica alemã.
Avalanche
Invasão da Itália pelos Aliados, através de desembarque anfíbio em Salerno, em 09/09/1943.
Barbarossa
Plano alemão para a invasão da União Soviética.
Citadel
Operação alemã para retomada da cidade de Kursk, depois de libertada pelos soviéticos.
Crossbow
Operações aéreas dos Aliados para destruir as fábricas das bombas voadoras V-2 alemãs.
Flashpoint
Travessia do Rio Reno, na Alemanha, pelas tropas do 9º Exército americano.
Husky
Desembarque Aliado na Sicilia, Itália.
Market Garden
Ataque combinado de tropas paraquedistas e blindadas dos Aliados para capturar
as principais pontes na Holanda, durante o avanço em direção a Alemanha.
Ochsenkopf
Ofensiva das tropas alemãs na Tunísia, em fevereiro de 1943.
Overlord
Desembarque Aliado na Normandia em 6 de junho de 1944, o histórico "Dia D".
Plunder
Plano de Montgomery para atravessar o rio Reno, que envolveria massivo bombardeio
aéreo e de artilharia, e o maior assalto de paraquedistas de toda a guerra.
Pointblank
Ataques combinados de bombardeiros Aliados sobre o território da Alemanha,
usando aeronaves de longo alcance partindo de bases inglesas.
Rugby
Assalto de tropas paraquedistas Aliadas no sudeste da França.
Seelöwe
Plano de Hitler para invadir a Grã-Bretanha, que foi cancelada depois do fracasso da
Luftwaffe em obter a supremacia aérea sobre as ilhas britânicas.
Shingle
Desembarque anfíbio Aliado em Anzio, Itália, em 22 de janeiro de 1944.
Spark
Ofensiva das forças soviéticas para romper as linhas alemãs no cerco a Leningrado.
Sturmflut
Ataque alemão liderado pelo Gen. Erwin Rommel contra posições aliadas
ao redor do Passo de Kasserine e do desfiladeiro de Sibiba, no norte da África.
Tidalwave
Audacioso ataque a baixa altitude, efetuado por bombardeiros pesados B-24 Liberator,
sobre os valiosos campos de petróleo de Ploesti, na Romênia, em 1º de agosto de 1943.
Torch
Invasão Aliada no noroeste da África, em novembro de 1942.
Vulcan
Ofensiva final dos Aliados na Tunísia, em maio de 1943.
Wintergewitter
Contra-ataque alemão às tropas do IV Corpo de Exército
americano, em 26 de dezembro de 1944.
© www.militarypower.com.br

 

Principais batalhas aéreas sobre a Europa

Local
Data
Detalhes / Perdas
Grã-Bretanha
15/08/1940
O dia mais longo da Batalha da Inglaterra. A RAF (Royal Air Force) perdeu 30 aeronaves e a Luftwaffe (Força Aérea Alemã) perdeu 75 aeronaves.
Mediterrâneo
(Operação Flax)
05/04/1943
Caças Aliados e bombardeiros B-25 lançam o maior ataque contra aeronaves de transporte alemães na Itália e na Sicília. Mais de 200 aviões da Luftwaffe são destruídos, pelo menos 40 no ar, contra apenas 3 aeronaves Aliadas abatidas e 6 desaparecidas.
Ploesti, Romênia
01/08/1943
Bombardeiros B-24 da USAAF (US Army Air Force) atacam os campos de petróleo e refinarias na região. Registradas perdas de 54 bombardeiros para os caças e defesa antiaérea alemães.
Alemanha
22/02/1944
Bombardeiros da 8ª e da 15ª Forças Aéreas aliadas atacam objetivos estratégicos em território alemão, na maior ofensiva aérea, conhecida como "Big Week". Cerca de 55 bombardeiros B-17 e B-24 foram abatidos, mas os caças de escolta alegam ter abatido mais de 60 aeronaves alemães.
Gotha, Schweinfurt e Steyr
(Alemanha)
24/02/1944
Bombardeiros B-17 da 8ª Força Aérea atacam a cidade de Scweinfurt, enquanto bombardeiros B-24 se dirigem para Gotha e a 15ª Força Aérea ataca a cidade de Steyr. Vinte e oito B-17 e trinta e três B-24 são abatidos. Os artilheiros dos bombardeiros sustentam a derrubada de 108 aeronaves da Luftwaffe. Os caças de escolta reivindicam ter abatido 37 caças inimigos, contra perdas de apenas 10 Aliados.
Berlim, Alemanha
04/03/1944
A primeira grande ofensiva da USAAF sobre a capital Berlim, resultou na perda de 69 bombardeiros e 11 caças de escolta. Os artilheiros aliados alegam ter derrubado 97 caças alemães, enquanto os caças de escolta teriam abatido 82 aeronaves da Luftwaffe.
Alemanha
27/11/1944
Caças P-51 Mustang da USAAF, em um combate alucinante sobre os céus da Alemanha, reclamam a derrubada de pelo menos 98 caças da Luftwaffe, contra perdas de 11 caças Aliados.
Europa ocidental
01/01/1945
Mais de 700 aeronaves da Luftwaffe atacam instalações importantes dos Aliados, em diversos pontos no front ocidental, e conseguem destruir pelo menos 156 aeronaves inimigas.
Alemanha
14/01/1945
Em combates sobre o território alemão, caças Aliados reivindicam a derrubada de 175 caças da Luftwaffe, enquanto contabilizam a perda de 5 caças e 9 bombardeiros.
Alemanha
18/03/1945
Caças a jato da Luftwaffe abatem 24 bombardeiros e 5 caças Aliados.
© www.militarypower.com.br

 


Principais bombardeios aéreos sobre a Alemanha

Unidades / Data
Objetivo
Perdas
Resultados
Royal Air Force (RAF)
30 e 31 de maio de 1942
Cidade de Colônia
41 aeronaves abatidas
por caças noturnos alemães
Maior parte do centro
da cidade foi destruído
RAF e B-17 (8ª Força Aérea)
24 de julho de 1943
Cidade de Hamburgo
Perdas de ambas as
partes não declaradas
Incêndios por toda a cidade
com 50.000 baixas civis
Unidades da 8ª e 9ª Forças Aéreas
01 de agosto de 1943
Refinarias de Ploesti
(Romênia ocupada)

50 aeronaves abatidas por caças e
pela artilharia antiaérea alemã

Maioria das refinarias
seriamente danificadas
Comando de Bombardeiros da RAF
17 de agosto de 1943
Instalações de lançamento
das V-2 em Peenemunde
69 bombardeiros pesados
perdidos
Sérios danos na área
de lançamentos e na
fábrica de produção das V-2
Unidades da 8ª, 9ª e 15ª Forças Aéreas
20 a 26 de fevereiro de 1944
Fábricas de aeronaves em
território alemão
226 bombardeiros perdidos
Destruição de metade das
fábricas de caças alemãs
 Comando de Bombardeiros da RAF
novembro de 1943 a março de 1944
 Batalha de Berlim
(35 ataques com 500 aeronaves
ou mais em cada surtida)
1.047 bombardeiros perdidos
durante toda a campanha 
 Maior parte da cidade destruída
e danos ao moral da população
 Bombardeiros da RAF e da US Air Force
13 e 14 de fevereiro de 1945
Cidade de Dresden 
 6 bombardeiros abatidos
Incêndios que destruíram a cidade
e fizeram 135.000 baixas civis 
© www.militarypower.com.br

 

 

Principais batalhas navais

Batalha
Data
Comandantes
Forças envolvidas
Navios
afundados
Baixas
Batalha do
Rio da Prata
13/12/1939
AL: Langsdorff
GB: Harwood
AL: cruzador Graf Spee
GB: cruzadores Ajax, Exeter e Achilles
cruzador Graf Spee seriamente avariado
AL: 37 mortos / 50 feridos
GB: 72 mortos / 32 feridos
Caçada ao
Bismarck
Maio de 1941
AL: Almte. Lutjens
GB: Almte.
Tovey

AL: encouraçado Bismarck
e cruzador Prinz Eugen
GB: encouraçados Hood, Prince of Wales
e King George V; porta-aviões Ark Royal e Victorious; cruzadores Suffolk e Norfolk

AL: Bismarck
GB: HMS Hood
AL: 2.091 no Bismarck
GB: 1.416 no Hood
Cape North
26/12/1943
AL: Almte. Bey
GB: Almte.
Fraser
AL: encouraçado Scharnhorst
GB: encouraçado Duke of York; cruzadores Belfast, Norfolk, Sheffield e Jamaica
Scharnhost
AL: 1.927 afundaram com
o navio e 36 sobreviventes
foram feitos prisioneiros
Mar de Barentes
31/12/1942
AL: Almte. Kummetz
GB: Almte. Burnett
AL: encouraçado Lutzow; cruzador Hipper
e sete destroyers
GB: cruzadores Jamaica e Sheffield;
destroyers Obdurate, Onslow e Achates
AL: destroyer Eckholdt
GB: destroyer Achates

AL: todos os tripulantes
do Eckholdt
GB: 40 mortos e feridos
no Onslow e mais de
100 mortos no Achates

Pearl Harbor
07/12/1941
JP: Almte.
Nagumo
JP: porta-aviões, navios de escolta
e 182 aeronaves
US: diversos navios da Frota do Pacífico ancorados no porto
US: 18 navios  afundados ou avariados
e 200 aviões destruídos
JP: 5 mini submarinos e 29 aeronaves abatidas
US: 2.403 mortos
e 1.178 feridos
JP: 64 mortos
Mar de Coral
7 e 8 de maio
de 1942
US: Almte. Fletcher
JP: Almte.
Inouye
US: porta-aviões Yorktown e Lexington,
e seus navios de escolta
JP: porta-aviões Shokaku, Zuikaku
e Shoho, e seus navios de escolta
US: Lexington e um destroyer
JP: Soho afundado e Shokaku e Zuikaku seriamente avariados
Baixas de ambos os
lados não informadas

Midway
3 a 6 de junho
de 1942
US: Almte. Spruance
JP: Almte. Yamamoto
US: porta-aviões Enterprise, Hornet
e Yorktown; 8 cruzadores; 17 destroyers
JP: porta-aviões Akagi, Soryu, Kaga e Hiryu;
2 encouraçados; 2 cruzadores; 11 destroyers
US: porta-aviõesYorktown
e um destroyer
JP: todos os porta-aviões e um cruzador
US: 307 mortos
JP: 3.500 mortos
Golfo de Leyte
23 a 25 de outubro de 1944
US: Almtes. Halsey, Sprague e Oldendorf
JP: Almtes. Ozawa, Kurita, Shima e Nishimura

US: 8 porta-aviões pesados;
24 porta-aviões leves; 12 encouraçados;

26 cruzadores; 144 destroyers;
vários submarinos
JP: 4 porta-aviões; 9 encouraçados;
19 cruzadores; 31 destroyers

US: 3 porta-aviões
leves; 3 destroyers;
200 aviões perdidos
JP: 4 porta-aviões;
3 encouraçados;
6 cruzadores;
12 destroyers
US: 3.000 mortos
JP: 10.000 mortos
© www.militarypower.com.br
Notas: AL = Alemanha / GB = Grã-Bretanha / JP = Japão / US = Estados Unidos

 

 

Principais desembarques anfíbios no Pacífico

Local
Data
Importância
Desembarque japonês nas Filipinas,
Malásia, Guam e Ilha Wake
Dezembro de 1941
Assegurar o controle do Japão sobre esta extensa área do Pacífico.
Desembarque japonês na Nova Guiné
Maio de 1942
Ameaçar o território norte da Austrália com uma possível invasão.
Desembarque americano em Guadalcanal
Agosto de 1942
Evitar que os japoneses pudessem interromper as linhas de
suprimentos e comunicações dos Aliados com a Austrália.
Desembarque americano em Tarawa
Novembro de 1943
Iniciar um ataque contra o perímetro de defesa japonês e testar
a doutrina anfíbia americana contra uma ilha fortemente defendida.
Desembarque americano nas Ilhas Marianas
Junho de 1944
Provou ser a maior ameaça as linhas de defesa mais próximas do Japão. Bombardeiros americanos baseados nas Marianas podiam atingiralvos estratégicos em território japonês.
Desembarque americano nas Filipinas
Outubro de 1944
Restabelecer o controle americanos sobre o arquipélago e
isolar o Japão de suas fontes de suprimentos no sudoeste da Ásia.
Desembarque americano em Iwo Jima
Fevereiro de 1945
Estabelecer bases aéreas a partir das quais se pudesse atingir objetivos em território japonês, permitindo que os bombardeiros atingidos retornassem até uma base segura.
Desembarque americano em Okinawa
Abril de 1945
Estabelecer bases aéreas para atacar alvos no território japonês e servir como centro de operações para uma possível invasão de tropas americanas ao Japão.
© www.militarypower.com.br

 

 

Principais armas secretas
Arma
País de origem
Tipo
Características
V- 2
(Peenemunde A4)
Alemanha
Missil superfície-superfície
Míssil balístico de longo alcance, comprimento de 14 m, velocidade de 5.580 km/h, com alcance de 330 km e uma ogiva com 1 ton. de amatol. Entre 1944-45, mais de 500 mísseis V-2 foram lançados sobre Londres, causando severos danos.
Messerschimitt Me-262
Alemanha
Caça a jato
Primeira aeronave propulsada por turbinas a jato. Comprimento de 10,6 m, envergadura de 12,5 m e velocidade máxima de 870 km/h. Foram produzidas cerca de 1.400 unidades, porém até 1945 menos de 1/3 entrou em combate.
Panzer Maus
Alemanha
Carro de combate
Um dos maiores tanques jamais construídos, pesava 193 ton, era armado com um canhão de 150 mm e com uma tripulação de 6 homens. Um protótipo foi testado, mas a guerra acabou antes que pudesse entrar em combate.
Gotha Go-229
Alemanha
Caça-bombardeiro
Aeronave revolucionária, em forma de "asa voadora", com características furtivas. Podendo atingir 1.000 km/h, após 1945 os protótipos foram levados para os Estados Unidos, onde foram analisados detalhadamente.
Ruhrstahl X-1
(Fritz-X)
Alemanha
Míssil ar-superfície
Sofisticado para a época, o X-1 era guiado por sinais de rádio, com quatro aletas assimétricas no meio e uma moldura com doze aletas na traseira da fuselagem. Com alcance de até 9 km, dois deles afundaram o encouraçado italiano Roma.
Enigma
Alemanha
Criptografia
Máquina de códigos, usada para criptografar as mensagens de rádio. Permitia cerca de 10 quadrilhões de combinações e as chaves de código eram alteradas todos os dias, dificultando sobremaneira decifrar as transmissões alemães.
Projeto Manhattan
Estados Unidos
Desenvolvimento da
bomba atômica
Em um laboratório secreto perto de Los Alamos, Novo México, um grupo de notáveis cientistas criou a primeira arma nuclear da História. Em 1945, as cidades japoneses de Hiroshima e Nagasaki foram destruídas por duas delas.
MX- 601 Roc
Estados Unidos
Míssil ar-superfície
Desenvolvimento de mísseis para a US Air Force, extremamente avançados para sua época. Tinham a forma de um torpedo com uma asa circular no meio da fuselagem. O Roc II era guiado por TV, o Roc III por infravermelho e o Roc IV visualmente/operador.
Medicamentos
Estados Unidos
Penicilina,
sulfanilamida e
transfusão de plasma
O antibiótico penicilina revolucionou o tratamento de infecções, salvando centenas de milhares de vidas. Já a sulfa era carregada pelos soldados em sachês e colocada sobre o ferimento para higienizar a região e aguardar o socorro médico. O plasma permitiu que o sangue usado nas transfusões fosse armazenado e transportado com mais segurança.
Código Navajo
Estados Unidos
Criptografia
A idéia, brilhantemente simples, era que as mensagens codificadas fossem transmitidas e recebidas por operadores da tribo Navajo, usando a sua língua de origem, ininteligível para qualquer um que não pertencesse àquele povo.
Radares interferidores
Grã-Bretanha
Contramedidas
eletrônicas
Construção, ao longo do litoral inglês, de diversas estações de radar de interferência cujas antenas emitiam sinais para confundir os raios de navegação dos bombardeiros alemães, desviando-os de seu rumo por mais de 50 km, com suas bombas causando poucos danos.
Bomba Upkeep
Grã-Bretanha
Bomba contra
barragens
Idealizada por Barnes Wallis, a Upkeep tinha um formato cilíndrico com uma carga de 2.500 kg de um alto explosivo chamado torpex e era lançada de forma a rolar sobre a superfície da água da represa e afundava ao atingir a barragem, quando então uma espoleta a detonava à profundidade de 10 metros.
Submarino I- 400
Japão
Submarino porta-aviões
Deslocava 5.200 ton e carregava três hidroaviões. Com imensos tanques de combustível o I-400 podia submergir por 37.000 milhas e a intenção era atingir alvos na costa oeste dos EUA. O fim da guerra provocou o cancelamento dessas missões.
Yokosuka MXY7 Ohka
Japão
Avião usado como míssil
Uma das mais macabras armas já inventadas, essa aeronave era essencialmente um torpedo impulsionado por um motor-foguete, carregado com 1.300 kg de alto explosivo, conduzido até o alvo por pilotos suicidas (kamikazes).
Unidade 731
Japão
Centro secreto de
pesquisas biológicas
Estabelecido na Manchúria ocupada (nordeste da China), dirigido pelo Dr.Shiro Ishii, no local foram realizados testes cruéis de bactérias do antrax, peste bulbônica e do cólera em prisioneiros chineses, com terríveis efeitos.
© www.militarypower.com.br

 

 

Principais Ases dos combates aéreos
Piloto
País
Aeronave do Ás
Teatro de operação
Número de vitórias
Erich Hartmann
Alemanha
Me Bf-109 G-6
Frente Oriental
352
Gerhard Barkhorn
Alemanha
Me Bf-109 G-6
Frente Oriental
301
Guenther Rall
Alemanha
Me Bf-109 G-6
Frente Oriental
275
Hiroyoshi Nishizawa
Japão
Mi A6M Zero
Pacífico Sul
87
Tetsuzo Iwamoto
Japão
Mi A6M Zero
Pacífico Sul
80
Shoichi Sugita
Japão
Mi A6M Zero
Pacífico Sul
70
Ivan N. Kozhedub
União Soviética
Lavochkin La-7
Frente Oriental
62
Aleksandr I. Pokryshkin
União Soviética
P-39 Airacobra
Frente Oriental
59
Grigoriy A. Rechkalov
União Soviética
P-39 Airacobra
Frente Oriental
58
Richard I. Bong
Estados Unidos
P-38 Lightning
Pacífico Sul
40
James Johnson
Inglaterra
Spitfire Mk.V
Europa ocidental
38
Thomas McGuire Jr.
Estados Unidos
P-38 Lightning
Pacífico Sul
38
David McCampbell
Estados Unidos
F6F-5 Hellcat
Pacífico Sul
34
John Braham
Inglaterra
Bristol Beaufighter
Batalha da Inglaterra
29
Robert Stanford Tuck
Inglaterra
Hawker Hurricane
Batalha da Inglaterra
29
Adriano Visconti
Itália
MC.202 Folgore
Mediterrâneo
26
Teresio Martinoli
Itália
MC.202 Folgore
Mediterrâneo
22
Leonardo Ferrulli
Itália
MC.202 Folgore
Mediterrâneo
21
© www.militarypower.com.br



                                 www.militarypower.com.br                                   eXTReMe Tracker
                       A sua revista de assuntos militares na internet